quarta-feira, 30 de julho de 2008

cadernos de viagem ...

26 de julho ... Belo Horizonte, São Lucas

E é um entardecer cor-de-rosa no dia do aniversário de minha mãe. Pipas azuis e helicópteros descoloridos cruzando o céu. Quanto mais me permito, mais perco o medo. Os contornos do meu auto-retrato vão ficando mais nítidos à medida em que percorro os pedregulhos das montanhas, que conheço e desbravo os novos amigos, à medida em que sonho com os artesanatos e as pautas musicais, à medida em que desvelo o corpo das mulheres e suas almas que vacilam como a minha. E agora conto uma, duas, três, quatro pipas no entardecer cor-de rosa do aniversário de minha mãe. (...) É Belo Horizonte e seus morros e prédios e lembranças. Há uma pipa vermelha e meu coração imita a cor da paixão despreocupada.

4 comentários:

apeste disse...

Pendengas. Coisa de pobre. Falta de espírito.
Enoja-me mazelas de invídia. Por isso tomo tuas dores, princesinha.
É preciso por cabresto na ralé. Educação vem de berço ou vai a ferro em brasa. Tenho dois à disposição para a cura de cefaléias ou degenerações cranianas. É tiro e queda. Principalmente para jogadores de futebol insatisfeitos. O plebeu em questão que escolha a melhor forma de tomá-lo.
Respeito discrição.
E.. a propósito das musas michelangeanas.. ..sucumbo!

Anônimo disse...

FLORES
"algumas flores
teimam em viver

apesar do peso
apesar da morte
apesar de algumas

que teimam em morrer
apesar de tudo"

(Alice Ruiz)

Ass.: Fofurice!

Anônimo disse...

" De tanto não poder dizer,
Meus olhos deram de falar.
Só falta você ouvir." (Alice Ruiz)

Ass.: Fofurice! =op Blhé!!

Teresa disse...

querida peste

obrigada pelo seu cavalheirismo , sempre impecável, mas não é necessário tal medida drástica.

deixe que as teclas falem. eu escolho o que leio.

qto às musas, sucumbamos então! a carne é fraca mas abunda!

...

fofurice! tenho medo dos olhos!