domingo, 9 de agosto de 2009

AGOSTO/2009/BSB

Por mais que eu me esconda de mim mesma, sei que tudo aqui se remete a mim.
Sim. Pois nada me pertence e tudo é me dado
Como Deus numa bandeja ou a morte dormindo ao lado, eis.
Sim. Esiseis esis eis
Eis
Que Qualquer Coisa
O Pó da Estrada.
(...)




Meu querido pai.
Tudo que escrevo é pra
Vo6 2.
Feliz todos os dias.

2 comentários:

dom noronha disse...

É isso minha filhota... no fundo somos apenas as lembranças e o pó da estrada (Lembrou do Sá, do Rodrix e do Guarabira???)

Patrícia disse...

exatamente, querido dom
paizote.